Arquivo do mês: maio 2013

Bang Bang

Dois tiros de grosso calibre

No meio da rua, no centro do peito

Teus olhos dois canhões, meu corpo sangrando o passado.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Fardo

Na volta pra casa uma frase ecoava nos pensamentos de Alice “[…] a pergunta diante de tudo e de cada coisa: Quero isto ainda uma vez e inúmeras vezes?” . Sentiu vontade de seguir adiante, seguir sem rumo, abandonar casa, emprego, cachorro, faculdade e encontrar seu lugar.

Seguiu a rua, abriu a porta, deitou-se na cama, repetiu baixinho “Quero isto ainda uma vez e inúmeras vezes?”  e respondeu a si mesma “Não! nunca mais! Não! nunca mais!”  

De olhos fechados desejou dormir por uma semana e quando decidiu que assim faria, lembrou-se do trabalho, da faculdade, do cachorro e dos outros. Das cobranças dos outros, do que os outros pensariam, das satisfações que teria que dar aos outros. Quis botar fogo nos outros. Precisava fugir, ir pra longe, mudar nome e sobrenome, manter contato apenas com o cachorro e meia dúzia, talvez uma dúzia de pessoas.

Sentia a necessidade de desfazer alguns laços, era como se uma maldição tivesse sido lançada aos seus antepassados e  era passada de geração em geração, parecia estar presa em Deepwater com Finch a sua espreita, fazendo parte de sua vida a cada reencarnação.   

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized