Arquivo do mês: agosto 2008

Espelho

Então hoje, logo hoje, eu dei de cara com o sujeito outra vez,

mas será a ultima, eu juro. Este indivíduo arranhado pela vida,

este cara antigo, antipático e anti-social. Um andarilho

solitário das confusas ruas do amor. Eu prometi tantas vezes

não ver este cara nunca mais. Mas, vez ou outra, me vejo de

cara com ele. Este insatisfeito, incompreensível e insuportável ser.

Um sujeito confuso, covarde e conformado. Tantas vezes desejei que

fosse irreal, um mero fruto da minha imaginação, então poderia 

esquecê–lo, mata-lo e nunca mais vê-lo. Mas hoje, enfim, depois

de olhar pela última vez em seus olhos eu cumpri minha promessa.

E hoje… hoje eu tirei todos os espelhos da minha casa.

 

Uma certa garota.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized