Arquivo do mês: julho 2008

                                                                               

De todas as lembranças que Alice poderia ter de sua infância,

infelizmente uma só lhe restou.

A única que desejou desesperada e inutilmente esquecer.

Os passos pela casa…esses passos tinham efeito cataléptico.

O cheiro do cigarro e as mãos ásperas traziam pavor e angústia.

Uma crise de cegueira em família desencadeou em Alice um estranho

surto psicótico causado pelas canções de ninar.

Dois, talvez três anos de noites em estado vegetativo

causaram-lhe uma certa fobia. Luzes acessas, portas trancadas e

nenhum, nenhum passo pela casa. Então, enfim, uma noite as

luzes se apagaram, as portas se abriram e os passos silenciaram com

três disparos. Alice, aos 18 anos, assassinou o próprio pai.

Segundo a polícia e familiares sem nenhum motivo aparente.

                                                                

 Uma Certa Garota

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized